Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destaques

Itinerante

Sempre fui uma mulher de pedidos de ano novo, a cada meia noite de 31/12 pedia ao Deus cristão e também aos pagões que me trouxessem aquilo que almejava, ou que resolvessem aquilo que eu não julgava poder mudar sozinha. Sempre fui ignorada, e da espera nasciam as frustrações, até o ano em que pedir algo não parecia mais importante, diante de tamanha perda. Passei a ver as travessias anuais do calendário como uma data qualquer, a não ser pelos fogos. Tudo o que os deuses não resolveram para mim hoje entendo as como de fato, pedras do meu caminho, as quais eu tive de pisar.  Em 2018 irei completar meus temidos e esperados 30 anos, sempre quis ter 30 anos porque acreditava estar mais do que resolvida com essa idade. Na minha pequena inocência já seria mãe, esposa e teria um carnê de casa própria pra pagar. Nada contra, mas até bonecas que choram me dão desespero. A verdade é que chegado ao meu ano, (os 30 ) eu vejo em mim uma mulher que já se divertiu muito com amigos, que já conheceu g…

Últimas postagens

Remate

Você precisa se casar?

Soy tuya

Suja

Hiato

L i v r e

Metálico

Previsão

Dissabor

Eu vivo num iceberg